Empresa das golas inflamáveis é de marido de autarca PS (e só tem fins turísticos)

Empresa das golas inflamáveis é de marido de autarca PS
Marco Alves 26 de julho de 2019

Foxtrop é detida por Ricardo Peixoto Fernandes, casado com Isilda Silva, presidente de junta em Guimarães. Foi criada há 18 meses, mas já vendeu €330 mil em golas e kits polémicos. Empresa tem fins de “turismo de natureza”.

Chama-se Foxtrot – Aventura, Unipessoal Lda, foi constituída a 18 de dezembro de 2017 e tem como fins "turismo de natureza", além de "exploração de parque de campismo e caravanismo, exploração de estabelecimentos de restauração e de bebidas, nomeadamente bares e restaurantes, "exploração de mini mercado, comércio, importação e exportação de produtos alimentares, bebidas e tabaco".

É esta empresa turística que em dois contratos apenas celebrados em sete dias – a 13 e a 20 de junho de 2018 - vendeu €328.356 em golas e kits para a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC). 

A Foxtrot, segundo o Portal da Justiça, é detida por Ricardo Nuno Peixoto Fernandes, residente em Longos, Guimarães e casado em comunhão de adquiridos com Isilda Gomes da Silva, atual presidente de junta de freguesia de Longos, Guimarães, e que se apresenta aqui como sendo "secretária de direcção" de profissão.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais