A RTP aponta também que procuradores querem que o representante da EDP seja interrogado até 24 de julho.