Dona da TVI avalia recurso ao layoff

Dona da TVI avalia recurso ao layoff
Bruno Faria Lopes 22 de maio de 2020

Media Capital está a analisar as receitas para perceber se pode estender o regime de layoff, parcial, às empresas do grupo além da produtora Plural. Recurso ao apoio público está a ser pressionado pelo acionista Prisa.

A Media Capital, dona de 60% da TVI, quer avançar com o regime de layoff parcial para uma parte significativa dos trabalhadores das suas empresas. A administração do grupo está a olhar para todas as empresas que detém – além da produtora Plural, que já estava em layoff total – para perceber quais são as que consegue encaixar dentro do critério de quebra de 40% da receita que dá acesso ao regime de layoff, ao abrigo do qual a Segurança Social paga uma parte significativa dos salários.

A ideia de avançar para o regime de layoff parcial já tinha sido colocada em Abril pelo accionista espanhol da Media Capital, a Prisa, mas foi exigida agora com maior veemência. O grupo já tinha a produtora Plural e as suas empresas em regime de layoff total, devido à paragem na produção de telenovelas e na construção de cenários. Agora o objectivo é alargar o layoff para as restantes empresas da Media Capital.

A medida não vai abranger os jornalistas, nem os comerciais, apurou a SÁBADO. A ideia é avançar para um layoff parcial com uma redução de até 20% no tempo de trabalho e na remuneração. O universo potencial de trabalhadores abrangidos pelo apoio público pago pela Segurança Social poderá ser de cerca de 700 pessoas, metade do total do grupo, mas está ainda por apurar.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais