Deputado do PS classifica como "uma vergonha" colocação de procurador condenado por corrupção

'Uma vergonha'. Deputado do PS critica colocação de procurador condenado
Carlos Rodrigues Lima 12 de dezembro de 2019

Orlando Figueira, condenado por corrupção a seis anos de cadeia na Operação Fizz, foi colocado em funções no Tribunal de Execução de Penas, em Ponta Delgada, nos Açores. Filipe Neto Brandão critica decisão.

orlando

O deputado do PS Filipe Neto Brandão classificou como "uma vergonha" e uma "indignidade" a colocação do procurador Orlando Figueira, condenado em primeira instância por corrupção, no Tribunal de Execução de Penas de Ponta Delgada, nos Açores. Numa publicação no Facebook, o presidente da Comissão de Orçamento e Finanças recorreu ainda à ironia para analisar a situação: "Portugal é, muito provavelmente, o único país do mundo (confesso que não consegui obter informação relativa à Papuásia Nova-Guiné) onde um procurador condenado judicialmente por corrupção é colocado num tribunal de execução de penas (deve ter sido para fazer a suposta piada melhor, só pode)."
A publicação do socialista nas redes sociais

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais