Cristas critica 35 horas porque portugueses precisam de "trabalhar muito"

Lusa 30 de junho de 2018
As mais lidas

"No país, precisamos de trabalhar muito, porque infelizmente continuamos a estar atrás dos outros países", justificou líder centrista.

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, afirmou hoje que os portugueses precisam de "trabalhar muito", quando questionada sobre o regresso dos profissionais de saúde às 35 horas semanais de trabalho.

"No país, precisamos de trabalhar muito, porque infelizmente continuamos a estar atrás dos outros países no que diz respeito à competitividade da nossa economia", disse Cristas aos jornalistas em Ponte de Lima, à margem de uma visita à Feira do Cavalo.

A partir de domingo, enfermeiros, assistentes e técnicos de diagnóstico vão regressar às 35 horas de trabalho semanais, em vez das 40 actuais, numa altura de férias e em que estão marcadas greves às horas extraordinárias.

Para Cristas, esta diminuição de horas de trabalho irá conduzir à degradação dos serviços, "caso o Governo não abra os cordões à bolsa" para a contratação de mais profissionais.

"Ou o Governo abre os cordões à bolsa para fazer mais contratações, e isso não está a acontecer (...), ou serão os mesmos de sempre a terem de sofrer mais e a serem penalizados com esta opção", referiu.

Lembrou que o CDS-PP já vem alertando há dois anos para as "dificuldades" decorrentes da implementação das 35 horas na função pública, que tem conduzido à "degradação enorme" dos serviços".
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais