Covid-19: Empresa oferece 100 viseiras de proteção clínica ao hospital de Leiria

Lusa 26 de março de 2020
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 15 a 21 de abril
As mais lidas

A oferta destes equipamentos foi efetuada pela empresa Shine Media Group, que tem percorrido o país a efetuar entregas deste género de materiais.

O Município de Leiria divulgou hoje a oferta de 100 viseiras de proteção clínica, que foram entregues ao Centro Hospitalar de Leiria para garantir as melhores condições de segurança possíveis aos profissionais desta unidade.

Segundo uma nota de imprensa, a oferta destes equipamentos foi efetuada pela empresa Shine Media Group, que tem percorrido o país a efetuar entregas deste género de materiais.

"Senti que poderia fazer algo pela comunidade e apoiar os nossos heróis que trabalham nos hospitais", disse o administrador da empresa, Jorge Santos, citado na nota de imprensa, ao acrescentar que adquiriu 1.500 viseiras para distribuir de norte a sul.

O presidente da Câmara de Leiria, Gonçalo Lopes, citado na mesma nota, revela que na região "multiplicam-se as empresas que estão a ajudar", dando como exemplo o 'casamento' entre setor dos moldes/plásticos e da confeção para produção de viseiras, fatos clínicos e máscaras, entre outros materiais necessitados no setor da saúde.

Gonçalo Lopes realçou ainda o "espírito solidário e de responsabilidade social que muitos empresários estão a manifestar nesta fase crítica", assim como alguns cidadãos a nível individual.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais 480 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 22.000.

Depois de surgir na China, em dezembro de 2019, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, registaram-se 60 mortes, mais 17 do que na véspera (+39,5%), e 3.544 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que identificou 549 novos casos em relação a quarta-feira (+18,3%).

Dos infetados, 191 estão internados, 61 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais