Costa admite que é possível melhorar a ideia de redução do IRS para emigrantes

Diogo Camilo com Leonor Riso 29 de agosto de 2018

A proposta foi noticiada no passado sábado e assumida pelo primeiro-ministro na Festa de Verão do PS: residentes em Portugal que emigraram depois de 2014 e decidem regressar até 2020, sejam portugueses ou estrangeiros, terão direito à redução de 50% do valor a pagar de IRS.

A ideia foi proposta no último congresso do PS e assumida por António Costa no último fim-de-semana: os residentes em Portugal que emigraram depois de 2014 e decidem regressar até 2020, sejam portugueses ou estrangeiros, terão direito à redução de 50% do valor a pagar de IRS. Agora, António Costa refere ao Diário de Notícias que "é possível, daqui até à versão final do Orçamento do Estado, melhorar esta proposta."

De acordo com o primeiro-ministro português, a ideia por detrás da proposta seria "aumentar os recursos humanos. "Somos um país aberto à imigração, mas não devemos renunciar também a atrair a Portugal aqueles portugueses que emigraram, em particular aqueles que emigraram nos últimos tempos", referiu ao jornal.

Quanto às críticas sobre a medida que foi noticiada pelo Expresso no passado sábado e detalhada pelo próprio Costa na Festa de Verão do PS, em Caminha, o chefe de Governo que não existe "nenhuma bala de prata".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais