Costa admite novo confinamento total

Costa admite novo confinamento total
Ana Bela Ferreira 07 de janeiro

Primeiro-ministro apresentou agravamento das medidas para este fim de semana. É proibido circular entre concelhos e há confinamento a partir das 13h - só 25 ficam de fora.

O agravar dos números de novos casos de infetados por covid-19 levam António Costa a alertar para a possibilidade de voltarem a ser aplicadas "medidas mais restritivas". Em cima da mesa pode estar mesmo o confinamento total. Mas para já, o primeiro-ministro refere que "a esperança é a última a morrer e esperamos que estes números sejam um ajustamento da situação".

António Costa falou depois da reunião do Conselho de Ministros desta quinta-feira, para avançar medidas para o novo período de estado de emergência que entra em vigor às 00h00 de amanhã e dura até dia 15. Este período será apenas de oito dias para aguardar pelos "dados mais sólidos" por causa do Natal e do período de maiores deslocações. "Fizemos bem", alegou o primeiro-ministro, dizendo que os números de ontem e hoje serão perto dos 10 mil.


Assim, estendem-se as regras em vigor do estado de emergência. No entanto, no próximo fim de semana, em todos os concelhos com mais de 240 novos casos por 100 mil (risco elevado) existirá recolher obrigatório depois das 13h. "Estas medidas não se aplicam só a 25 concelhos", sublinhou Costa. Em todo o território nacional continental, será proibida a circulação entre concelhos entre as 23 horas do dia 8 de janeiro e as 5 da manhã de dia 11 de janeiro de 2021, a não ser "por motivos de saúde, de urgência imperiosa ou outros especificamente previstos", segundo o comunicado do Conselho de Ministros.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais