Com Francisco o CDS regressa à aldeia

Com Francisco o CDS regressa à aldeia
Sara Capelo 26 de janeiro de 2020

Sai do parlamento, porque o presidente não tem lá lugar e assume-se como o líder da direita.

Os pedaços da história pessoal influenciam naturalmente o caminho de cada um. Estávamos ali por 1994. Francisco Rodrigues dos Santos fez a escola primária numa pequena localidade próximo de Tancos onde o pai, militar de carreira, esteve ali colocado. Não muito distante dessa data, um jovem João Almeida inscrevia-se na Juventude Centrista e iniciava um percurso de 27 anos como militante, protagonista e dirigente do CDS.

No congresso eletivo de Aveiro deste fim de semana, a juventude de um e a experiência de outro tiveram influência definitiva: o "mais jovem", Francisco Rodrigues dos Santos conquistou o CDS. O mais velho acabou condenado pelos anos de ligação partidária.

CDS: Chicão promete combater "esquerdas e socialismo" e aborda reconciliação com Manuel Monteiro

Para o novo líder, o CDS é inegável na nossa democracia, estamos cá para combater as esquerdas e o socialismo vigente em Portugal. - Portugal , Sábado.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais