Bruno de Carvalho e Mustafá foram denunciados por três membros da claque

Bruno de Carvalho e Mustafá foram denunciados por três membros da claque
António José Vilela 14 de novembro de 2018

Foram estas as provas centrais usadas para pedir a prisão preventiva do ex-presidente do Sporting e do líder da JuveLeo, Nuno Mendes, conhecido como Mustafá. Os investigadores dizem que Bruno de Carvalho é "violento", que pode fugir ou perturbar o inquérito.

O despacho de 38 páginas assinado pela procuradora Cândida Vilar, do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa, revela que o Ministério Público (MP) fundamentou a recente detenção e o pedido de prisão preventiva de Bruno de Carvalho, com base sobretudo em três testemunhos de alegados membros "arrependidos" da Juve Leo: Nuno Torres, Filipe Correia Alegria e Guilherme Gata de Sousa. Outras declarações também foram consideradas relevantes pelo MP, por exemplo, aquilo que foi dito pelo antigo responsável do Sporting que fazia a ligação às claques, Bruno Jacinto.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais