A investigação aos negócios obscuros das privatizações da EDP/REN

A investigação aos negócios obscuros das privatizações da EDP/REN
António José Vilela 28 de julho de 2017

Os documentos confidenciais dos processos judiciais são agora revelados em Apanhados, o livro do jornalista da SÁBADO António José Vilela. O capítulo que se segue está centrado nos jogos de bastidores e nos negócios do último concurso de venda das empresas EDP/REN


A Operação Monte Branco — O circuito dos milhões suíços que chegou à cúpula do Banco Espírito Santo

Capítulo 7 — A vigilância a José Maria Ricciardi, os negócios das privatizações da EDP/REN e as manobras de bastidores de assessores e jornalistas

No fim de 2012, a 17 de dezembro, a investigação da Operação Monte Branco chegou às luxuosas casas de Cascais de José Maria Ricciardi e do vice-presidente do BESI, Miguel Horta e Costa. Pouco mais de um mês depois, Horta e Costa informou o Ministério Público (MP) de que se tinha esquecido de declarar diversas consultorias internacionais, mas que já regularizara a situação fiscal de 2009 e 2011. Os documentos que remeteu às autoridades judiciais revelaram que pagou um total de cerca de 1,1 milhões de euros em impostos atrasados.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais