A importância dos ex-políticos para as empresas

Gustavo Sampaio 07 de agosto de 2016

Paulo Portas foi para a Mota-Engil. Não é caso único. Porque gostam as empresas de recrutar na política?

As contratações de Paulo Portas pela Mota-Engil e de Maria Luís Albuquerque pela Arrow Global são os casos mais recentes (e controversos) de um fenómeno sistemático: o recrutamento de políticos por grandes empresas. Mas em que é que se baseia essa atracção? Que mais-valias profissionais é que os políticos levam para as empresas?

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais