Notícia

Portugal

Cinco crianças são alvo de crimes sexuais por dia

12.09.2018 08:50 por Mariana Branco
Nos primeiros seis meses do ano, a PJ investigou 1518 casos de abuso e coacção sexual, lenocínio, pornografia, prostituição ou violação. Mais de metade destes casos envolveram menores.
Foto: Sábado
Foto: Sábado
Foto: Hero Images

Nos primeiros seis meses do ano, cinco crianças foram vítimas de crimes sexuais por dia. Os números foram revelados pela Polícia Judiciária (PJ), que investigou, durante esse período, 1518 casos de abuso e coacção sexual, lenocínio, pornografia, prostituição ou violação. Mais de metade destes casos envolveram menores, revela o Jornal de Notícias.

Segundo a PJ, os números referentes ao primeiro semestre de 2018 são semelhantes aos registados no período homólogo. "Estes crimes irão perturbar as vítimas [menores] ao nível da sua auto-estima e confiança. Também irão perturbar as suas futuras relações amorosas e a sua sexualidade", disse ao jornal a pedopsiquiatra Ana Vasconcelos. "Muitas vezes as crianças calam-se porque ficaram perplexas e confusas. Não perceberam o que aconteceu e há todo um paradoxo de sentimentos. A isto chama-se uma confusão de linguagem", explicou.

Lisboa e Porto, respectivamente, registaram 268 e 217 crimes sexuais assinalados, revelam os números da PJ. Segue-se Aveiro, onde foram registados 95 crimes.

Os dados mostram ainda que os abusos sexuais que envolvem menores são, na maioria dos casos, perpetrados por familiares e por pessoas próximas da vítima. "É mais fácil cometer esses abusos sobre quem está mais próximo e é por isso que isto acontece com professores, treinadores e também com os pais, irmãos, tios e avôs. É mais fácil o muro de silêncio ser levantado aí", disse o professor de Psicologia Forense Carlos Poiares.


pub
pub