Nos cuidados intensivos
Carlos Torres
15 de abril de 2020

Nos cuidados intensivos

Dois jornalistas da SÁBADO estiveram 12 horas em reportagem no Hospital Curry Cabral, na unidade onde estão os doentes que correm maior risco de vida. Fomos ainda à procura de ilegalidades e pressões nas empresas. E também lhe damos conta de uma história de solidariedade

Chegaram em má hora." Foi assim que Nuno Germano, diretor da Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital Curry Cabral, em Lisboa, recebeu os repórteres da SÁBADO. O aviso tinha uma explicação: uma pessoa infetada com Covid-19 ia ser levada para outra ala do hospital, para um exame. Com a rápida propagação do vírus, um procedimento simples representa agora um enorme desafio para toda a equipa: enfermeiros, médicos, auxiliares de limpeza, todos colaboram na tarefa de transportar o doente. Há corredores vazios e gabinetes encerrados, para que nada fique contaminado. E a zona é desinfetada à passagem da maca, com tubos, fios e monitores.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais