No final só pode haver um
Carlos Rodrigues Lima Subdiretor
10 de outubro de 2017

No final só pode haver um

Mais do que um debate sobre programas e projectos políticos, Santana Lopes e Rui Rio vão protagonizar um confronto de egos.

Estava escrito nas estrelas que Santana Lopes, um dia, vai ser presidente do PSD, até porque tudo em que Santana se mete tem uma dimensão providencial, muito para além da simples circunstância que empurra a vida dos homens. E também estava escrito nas estrelas que, um dia, Rui Rio vai ser presidente do partido, depois de anos de uma travessia no deserto, afastado na vida política activa, mantendo-se como "a" reserva moral. Percebem o problema do PSD?

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais