Em busca da culpa perdida
Carlos Rodrigues Lima Subdiretor
27 de dezembro de 2018

Em busca da culpa perdida

O Estado, e logo através do Presidente, prometeu a Manuel Nascimento que, em três meses, tudo se resolveria. Manuel morreu apenas com um abraço de Marcelo, o Presidente que resolve os problemas dos cidadãos com abraços, beijos e selfies. António Costa agradece

Manuel Nascimento morreu. O homem, ou melhor, a imagem do seu sofrimento alimentou durante dias a tragédia nacional dos incêndios de Pedrógão. O desespero entrou-nos pela casa, sofremos com ele, comovemo-nos. Até o Presidente da República lhe foi dar um abraço. E isto foi tudo o que Manuel Nascimento recebeu do Estado, um abraço.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais