Sobre ouriços e raposas

01-08-2020 Eis uma distinção possível entre os seres humanos. Existem aqueles que perseguem um único princípio explicativo, capaz de ordenar o caos que nos rodeia. E existem aqueles que perseguem fins distintos, por vezes contraditórios entre si, abandonando qualquer pretensão de sistema

Pessoas que marcam

01-08-2020 Hoje em dia o conceito de "marca pessoal" está cada vez mais na moda. As pessoas que conseguem desenvolver uma marca pessoal forte e autêntica, são pessoas recordadas e, grande parte das vezes, admiradas por nós.

Isabel Moreira e André Coelho Lima têm um parafuso a menos

31-07-2020 O problema da nossa classe política com a gestão de conflitos de interesses é sistémico e incorrigível. É preciso explicar-lhes como se tivessem três anos.

A migração ilegal no Algarve

31-07-2020 É no mínimo insensato, para não utilizar outro adjetivo menos agradável, afirmar, como Eduardo Cabrita o fez – ademais de maneira tão veemente – que não existe nenhuma rede de migração ilegal a operar para o Algarve.

A miúda dos calções

31-07-2020 Foi pelo canto do olho que o vi: ele chamava-me para dentro do carro e ria-se do meu medo

Instantâneos ou quase (16)

31-07-2020 Um estudo mostrou que a taxa de letalidade da Covid-19 passou de 3,5% para 0,6%. Milagre? Não. Novas medidas sérias de controlo? Também não. É apenas porque subiu o número real de infetados. Isto dos números nem sempre é o que parece.

No final, o que conta é o like?

30-07-2020 Penso muitas vezes na responsabilidade de, como algumas pessoas dizem, ter uma voz.

Até Já!

30-07-2020 "Até já". Assim nos despedimos de muitas coisas. Quer seja um até mais logo, quer seja um até um dia.

De Michael Porter a Harry Potter

30-07-2020 António Costa e Silva não é bruxo mas parece, porque vive num País que nunca pensou a longo prazo. Tal como no passado, os 50 mil milhões da Europa correm um sério risco de serem canalizados para meia dúzia de bolsos e não para o interesse comum

Deixem-nos trabalhar

30-07-2020 A crise de Covid que vivemos exige mais política e mais democracia, mais debate e mais escrutínio, não a sua redução a uma paródia de compadres que fingem em público divergências que apenas alimentam as cumplicidades privadas. Tem sido essa a matriz do relacionamento entre António Costa e Rui Rio
Veja mais