As t-shirts de praia
Ângela Marques Jornalista
17 de agosto de 2018

As t-shirts de praia

Ele tinha cara de quem já tinha nascido a pulso e uma pele que era um cadastro: os braços eram os de um empregado de mesa do restaurante dos pais, as pernas as de um filho de um pescador, daqueles que, por herança, sabe tudo sobre a terra e sobre o mar.

Ele tinha cara de quem já tinha nascido a pulso e uma pele que era um cadastro: os braços eram os de um empregado de mesa do restaurante dos pais, as pernas as de um filho de um pescador, daqueles que, por herança, sabe tudo sobre a terra e sobre o mar. Quando passou por mim a equilibrar quatro pratos numa mão e dois copos noutra, percebi que tinha também os olhos de quem acorda cedo, a respiração de quem vive a correr, a boca de quem nunca larga o osso e a atitude de quem nunca vai cuspir no prato que lhe der de comer. Nem me viu.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais