A rebeldia é a melhor arma
Carlos Rodrigues Lima
19 de junho de 2019

A rebeldia é a melhor arma

Num mundo cada vez mais politicamente correto e intelectualmente balofo, João Miguel Tavares e John Stewart deram-nos uma lição de juventude irreverente, a mesma que no passado esteve na vanguarda das transformações sociais, mas hoje engorda na cadeira do poder.

Nos versos de José Mário Branco, a cantiga era uma "arma de pontaria", "fabricada com cuidado" e com um mecanismo "bem perfeito e oleado". Num tempo em que as cantigas não passam de meia dúzia de palavras mal amanhadas, acompanhadas por sons do computador, a arma enferrujou, já não tem o mesmo efeito letal. Sobra-nos a rebeldia e o humor como armas extremamente eficazes contra aquilo que, um dia, Marcelo Rebelo de Sousa (o comentador) definiu como o "nacional-porreirismo" ao que se acrescenta um estado de atual "nacional-indiferença".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais