06 de novembro de 2010

A importância de uma sólida rede de contactos

Leia a nova crónica das especialistas em protocolo, um exclusivo do site da SÁBADO

A rede de contactos profissionais (“network”) é uma forma de construir alianças e deve ser desenvolvida ao longo da vida. Ela é em parte construída instintivamente, muitas vezes sem que tenhamos consciência de que o estamos a fazer. Aumentar a “network” é desafiante e a troca de cartões-de-visita, numa pausa para café, num evento, é insuficiente.

a) Vantagens:
-Dar-se a conhecer e aproximar-se de profissionais da área em que trabalha;
-Aceder a novas oportunidades a nível pessoal, social e profissional;
-Obter, actualizar, trocar conhecimentos e informações;
-Conhecer o mercado na sua área de actividade;
-Ganhar visibilidade.

b) Como iniciar o processo?
-Criar um perfil consistente e actualizado numa rede social profissional como, por exemplo, o LinkedIn. O perfil deve conter o nome profissional, resumo curricular e uma foto actualizada (a fotografia tirada no jardim em calções, não serve!) – o perfil corresponde à primeira impressão;
-Identificar quem já integra a sua rede e retomar contactos antigos: familiares, amigos, professores, colegas da universidade, colegas e ex-colegas de trabalho, parceiros profissionais – o objectivo é ter pessoas influentes na sua rede;

-Acrescentar diariamente novos contactos. Quantas mais pessoas estiverem na sua esfera, maiores são as suas oportunidades;
-Associar-se a grupos de interesse;
-Cultivar a manutenção dos contactos com gestos simples: mensagens de parabéns no aniversário/promoção, partilhar informação, responder a contactos ou participar em eventos…

c) A evitar:
-Desperdiçar a oportunidade de um contacto, inadequada apresentação presencial e, ainda, não aplicar as regras protocolares;
-Expressar-se deficientemente, ter uma atitude incorrecta, falar demais, dar informações descontextualizadas sobre o Curriculum ou empresa onde trabalha;
-Empolar o perfil, dizer-se “amigo de…” quando apenas se cruzou com a pessoa, e por acaso, num elevador - é um erro crasso!

-Entender que o “nome de família” é suficiente para causar impacto junto do interlocutor;
-Pedir emprego a uma pessoa que não conhece;
-Comportar-se junto de quem acabou de conhecer como se fosse um velho amigo;
-Esquecer-se dos cartões-de-visita;
-Ter um comportamento incorrecto ao participar em eventos – beber em excesso.

d) A promover:
-Ter boa imagem, adequada ao momento do dia e espaço em questão;
-Definir objectivos para usufruir de cada oportunidade;
-Ser conciso, modesto nas descrições que faz de si e promover uma atitude positiva;
-Manter-se actualizado.
O objectivo é o interlocutor reconhecer que “é uma mais-valia”.

Susana de Salazar Casanova

http://protocolopt.blogspot.com

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Opinião Ver mais