Notícia

Rui Miguel Tovar

Um churrasco de boi

25.08.2018 17:00 por Rui Miguel Tovar
O ouro olímpico de Carlos Lopes em 1984 e as visitas a Mário Soares, Ronald Reagan e Juan Carlos.
Foto: Sábado

Homer Simpson está deitado no sofá à frente da televisão, a ver um programa sobre os grandes feitos na história dos Jogos Olímpicos. No terceiro e último exemplo de heroísmo, surge o nome de Carlos Lopes, com mais um ano do que devia.

- E em 1984, o português Carlos Lopes tornou-se o mais velho corredor da maratona de sempre, com 38 anos.

-38? Essa é a minha idade! Maaaaaarge! Depois de pensar muito, decidi correr a maratona de Springfield.

A partir daqui, o 40º episódio do 12º ano da série, lançado em Fevereiro de 2001, desenvolve-se com Homer a tentar emagrecer para ser igual ao herói português. Carlos Lopes, de seu nome. Vem isto a propósito de Agosto, época de medalhas olímpicas e também da minha descoberta de um diálogo sensacional entre o herói e Mário Soares antes da partida para os EUA, nesse Verão de 1984.

- Senhor primeiro-ministro, se eu ganhar uma medalha, oferece-me um churrasco no seu jardim?

pub
- Ó homem, se for de ouro, até lhe ofereço um churrasco de boi.

A odisseia não acaba aqui. O ouro dá a volta ao mundo. Além do churrasco de boi, Carlos Lopes é visita de Ronald Reagan na Casa Branca, em Washington, e do Rei Juan Carlos no Palácio Real, em Madrid. Só pessoas importantes, mas nenhuma delas é um Homer Simpson.


pub
pub