Menos e melhores polícias
Nuno Rogeiro
03 de janeiro

Menos e melhores polícias

Não falo de agentes, mas de instituições: temos demasiadas polícias. Assim, mais importante que a guerra pelo controlo do Ministério da Administração Eterna seria um SEF conservado no que tem de bem e liberto do mal.

Por alguma razão, os inspetores de finanças, os fiscais ou cobradores de serviços do Estado, câmaras ou EP, os agentes secretos do SIS e do SIED, ou os funcionários da CMVM, não prendem nem podem prender ninguém.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais