Pagar a uma Máquina
Nuno Costa Santos
18 de setembro de 2017

Pagar a uma Máquina

O café à minha frente, a escaldar em cima da mesa. Depois do entusiasmo dos primeiros dias, penso que isto de entrar em Setembro com a força toda acaba sempre com alguém a dizer: "Tem calma contigo, que ainda estamos no início"

O café à minha frente, a escaldar em cima da mesa. Depois do entusiasmo dos primeiros dias, penso que isto de entrar em Setembro com a força toda acaba sempre com alguém a dizer: "Tem calma contigo, que ainda estamos no início". Se não diz, mostra-o, com interjeições e outros travões. Somos, assim, portugueses, temos a manha toda – e acabamos por fazer trabalho, no intervalo das nossas desculpas. Depois mete-se a rentrée e, logo a seguir, o Natal. "E sabes como é que é com os jantares e as compras. Um stresse".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Tópicos nuno santos 698
Opinião Ver mais