João Pereira Coutinho
João Pereira Coutinho Politólogo, escritor
07.05.2021

Terceiros mundos

Perante milhares de imigrantes que vivem em condições miseráveis no concelho de Odemira, alguns dos quais agora infectados com o infame vírus, António Costa mostrou-se indignado com tudo, excepto com a inacção do seu governo para lidar com uma situação há muito tempo conhecida e até denunciada.

30.04.2021

Abriladas

De um lado, as crianças do Bloco, que não toleram um passado em que os protagonistas não frequentaram os acampamentos de Verão da tribo. Do outro, as crianças do Chega, que reduzem esse passado a um museu de cera glorioso e beato.

23.04.2021

Fora de jogo

Não sei como vai acabar este delirante projecto - a Superliga europeia -, que mexe em dois sacrários ao mesmo tempo. Mas suspeito que, por ignorância e cupidez, tem tudo para acabar mal.

16.04.2021

De caixão à cova

No mundo real, o que se passou na sexta-feira seria um velório para Sócrates. Mas, como acontece nos velórios, o momento foi encarado pelo próprio como uma oportunidade para contar anedotas directamente do caixão.

09.04.2021

Gatos e ratos

Não seria de espantar que, perante as “forças de bloqueio”, o dr. Costa invocasse no próximo Orçamento um típico “deixem-me trabalhar”, forçando eleições antecipadas.

02.04.2021

Camisolas e aventais

Em que mundo é que um Presidente, ao arrepio da Constituição que jurou defender, cumprir e fazer cumprir, concede ao Governo um poder absoluto para pôr e dispor da vida dos portugueses sem dar contas ao vigário?

26.03.2021

Faca e alguidar

Agora, Bruxelas quer ir mais longe: bloqueando a exportação de vacinas para o Reino Unido – e até, quem sabe, quebrando as patentes para tentar acelerar a imunização. Especialistas vários, que não vivem neste mundo alucinado, recomendam prudência.

19.03.2021

Eternos retornos

No meio das tristezas da pandemia, há um comportamento que sempre me pareceu cómico: o primeiro-ministro achar que o vírus avança e recua de acordo com as ordens do Governo aos portugueses.

12.03.2021

Idades das trevas

Cada país engana-se como entende. E, em termos de veracidade, a vocação democrática do PCP ou a nobreza do ideal comunista estão ao mesmo nível das afirmações do primeiro-ministro, para quem a pandemia revelou o fracasso do “neoliberalismo”

05.03.2021

Pelos cabelos

Se Carlos Moedas vencer Lisboa, Rui Rio ganha meia botija de oxigénio. Para ganhar a outra metade, é preciso o Porto – e é preciso seguramente mais do que Vladimiro Feliz, citado por Rio em entrevista recente, um nome cujo peso é bastante semelhante ao de uma folha de alface

26.02.2021

Isto é um assalto

Se algo faz mal aos mais pobres, devemos limitar ou abolir o acesso deles à fonte dos seus infortúnios. Porque os pobres, sugere o novo puritanismo, são como crianças que não entendem os males do mundo. Precisam de uma mão tutelar, e obviamente estatal, para poderem viver e crescer nos seus habitats incorrompidos

19.02.2021

Tempos de guerra

Tempos de catástrofe tendem a premiar o soba do momento. E se assim é em países com sociedades civis mais robustas, que dizer de Portugal, com uma população empobrecida, temente e dependente do Estado?

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)