Gatos e ratos
João Pereira Coutinho Politólogo, escritor
09 de janeiro

Gatos e ratos

As presidenciais estão reduzidas a isto: uma espécie de jogo de futebol com os “casos do jogo” e as “entradas em falso”. As propostas e as ideias dos candidatos, essas, não existem – ou, quando existem, são tão más que uma pessoa pergunta honestamente se a esmagadora maioria conhece a Constituição

SÃO 21 DEBATES, ao longo de oito dias, com todos os candidatos presidenciais. Como resistir a isto? Eu não resisto, embora confesse que possa falhar um ou dois.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais