Elefantes no meio da sala
João Pereira Coutinho Politólogo, escritor
08 de fevereiro de 2020

Elefantes no meio da sala

O plano de Medina não se limita a declarar guerra aos carros. Também a declara aos habitantes da Baixa, que só terão direito a 10 visitantes por mês. Tudo isto lembra a República “Democrática” Alemã, quando os alemães tinham de pedir ao partido autorização para circularem em paz

Fernando Medina tenciona "revolucionar" o trânsito na Baixa de Lisboa, abolindo praticamente os automóveis, e o parolo lusitano, que gosta muito da palavra "revolucionar", aplaude o gesto. E atira, com aquela autoridade muito própria de quem só recentemente aprendeu a comer com talheres: lá fora também controlam a circulação automóvel nas cidades.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Opinião Ver mais