Calamidades
João Pereira Coutinho Politólogo, escritor
02 de maio de 2020

Calamidades

Para os verdadeiros democratas, o 25 de Abril é um dia “inteiro e limpo”. Para os camaradas, é o princípio de uma derrota. Vê-los, hoje, como donos da data e avaliadores da pureza democrática alheia até seria cómico se não fosse tão pornográfico

O ESTADO DE EMERGÊNCIA vai chegar ao fim no próximo sábado. Problemático? Não devia. A nossa luta contra o bicho tem sido um sucesso – ou, para usar a palavra da moda, um "milagre". E os portugueses, como sempre, têm sido "exemplares" no sacrifício e na disciplina. Donde, para quê suspender direitos fundamentais quando estamos na presença do melhor povo, e do mais bem preparado SNS, do mundo?

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Opinião Ver mais