Que a bazuca não nos rebente nas mãos
Eduardo Dâmaso Director
04 de junho de 2020

Que a bazuca não nos rebente nas mãos

Portugal pode receber nos próximos anos tanto dinheiro europeu como o que veio para Portugal depois da adesão à Europa. Para evitar um novo assalto do século deveria criar já mecanismos de prevenção criminal

Portugal pode vir a receber da Europa mais de 55 mil milhões de euros para enfrentar a crise económica gerada pela pandemia. Juntando as subvenções do Quadro Financeiro Plurianual (30 mil milhões de euros) às do Fundo de Recuperação (15,5 mil milhões), mais 10,8 mil milhões em empréstimos, o panorama das ajudas europeias, a fundo perdido ou empréstimo, é realmente uma bazuca. É um valor ao nível do que a União Europeia enviou para Portugal entre 1986 e 2013. Foram então 53 mil milhões de euros com que Portugal construiu autoestradas, pontes, hospitais e modernizou as principais infraestruturas. Mas também desperdiçou muitos milhões que deveriam ter sido destinados à qualificação dos portugueses e a combater as desigualdades entre o Litoral e o Interior.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais