O velho Bloco Central dos Interesses
Eduardo Dâmaso Director
24 de abril de 2019

O velho Bloco Central dos Interesses

O divórcio que está a acontecer em vários países europeus entre eleitos e eleitores radica, em grande medida, na forma como muitos políticos insistem na ideia de que são diferentes de todos os outros concidadãos perante a justiça e a lei

O recente e caricato episódio da impropriamente chamada "comissão eventual para o reforço da transparência" é um exemplo acabado daquilo a que se convencionou, há uns anos, chamar Bloco Central dos Interesses. Depois de andar mais de três anos alegadamente a trabalhar, o reforço da transparência que a dita comissão trouxe foi uma incipiente artimanha legislativa que visava apenas e só reforçar as grandes sociedades de advogados na política e nos negócios que ela permite fazer com o Estado.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui