O raro caso da Associação Raríssimas
Eduardo Dâmaso Director
14 de dezembro de 2017

O raro caso da Associação Raríssimas

O dia-a-dia das instituições de solidariedade social é feito de gente generosa, competente, dedicada e muito honesta. O que está a acontecer com a Associação Raríssimas não é a imagem de todo o sector da chamada economia social

A tentação é dizer que são todos iguais. Depois dos casos de dinheiro mal gasto ou gasto com proveito pessoal na Associação Raríssimas, dedicada a trabalhar com pessoas portadoras de doenças muito raras, ou das suspeitas sobre o destino de alguns donativos para Pedrógão Grande, a tentação de equiparar o todo pela pequeníssima parte é muito grande. Essa não é, porém, a realidade da esmagadora maioria das instituições que trabalha na área da chamada economia social e é preciso dizê-lo o mais alto possível: não são todos iguais, nem as instituições nem as pessoas.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Tópicos eduardo damaso