Isabel
Raquel Serejo Martins Escritora
05 de dezembro de 2016

Isabel

Isabel, come as couves-de-Bruxelas. Isabel sentou-se no sofá, um sofá excessivo para o seu corpo diminuto. Encostada às costas do sofá, não chegava com os pés ao chão

Isabel, come as couves-de-Bruxelas.

Isabel sentou-se no sofá, um sofá excessivo para o seu corpo diminuto.

Encostada às costas do sofá, não chegava com os pés ao chão.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login