As mortes mais cartoonadas da história
Raquel Ochoa Escritora
27 de janeiro de 2015

As mortes mais cartoonadas da história

É exactamente a pensada crueldade que nos deixa atónitos, diz Raquel Ochoa

Além de todos os valores que foram atacados, feridos e mutilados, pensem que se perderam os mais respeitados cartoonistas de França, para fazer uma comparação, por exemplo, imaginem um actor de quem muita gente gosta, para dizer o nome de um falecido, o Raul Solnado, e que este tinha sido morto em palco, quando dizia umas piadas sobre o Islão. Atingiram o âmago, o âmago do riso.

É duro.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login