19 de fevereiro de 2016

Centros Único: um "miminho" estético de luxo

O descanso proporcionado naqueles minutos deixaram uma boa recordação

A menina entregou um folheto e disparou gentilmente a oferta de um "miminho". Foi à saída do centro comercial. Fomos abordadas por uma assistente com folhetos na mão. Sem perceber muito bem o que se passava, adiantámos uns passos. Mas a minha companhia chamou-me a atenção e parámos para a ouvir. Tratava-se de um centro de estética e promovia packs de tratamentos. A menina, muito sorridente e gentil, convidava a experimentar um tratamento. Sem a agenda à mão, não podíamos verificar a nossa disponibilidade. Mas isso não a atrapalhou. Pediu-nos o contacto para telefonar a marcar o mesmo. Prometeu contactar no dia seguinte. Teve o cuidado de utilizar sempre a palavra "miminho", em vez oferta. A questão era: recusa-se um miminho?

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login