Viral
João Laborinho Lúcio
06 de janeiro

Viral

Nem todos teremos a mesma perspetiva sobre as nossas vidas aquando do derradeiro olhar. Mas que olhar temos hoje sobre a vida que queremos ter e o que desejamos para este ano que agora se nos oferece? A esta pergunta todos podemos dar uma resposta. A nossa resposta.

O título deste artigo talvez devesse ser "Virar". Virar de página. Virar a página. Como a página de um livro que se vira. A anterior não deixou de existir e até podemos voltar a ela sempre e quando necessário. Mas viramos a página. E continuamos a virar. Esse virar de página também ele pode ser viral. Saibamos nós ter recebido o que o texto da página anterior teve para nos dar e possamos continuar a construir o texto das páginas seguintes. 

Tal como o vírus do momento, qualquer vírus pega-se à cabeça. Entra sem pedir licença. Até podemos estar "negativos", mas o vírus já entrou. E fica. Instala-se e condiciona o que levamos pela frente. O que escolhemos levar connosco para a frente. 

Um virar de ano pode ser sempre um virar de página. Podemos escolher o que trazemos e o que queremos levar connosco. O que vai como memória e o que nos leva, "infetando-nos". 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login