De que cor são os teus sapatos?
João Laborinho Lúcio
10 de junho de 2020

De que cor são os teus sapatos?

"O confinamento ofereceu-nos a necessidade de parar. A bem ou a mal, todos parámos. Mesmo os que tudo tiveram para fazer, pararam de fazer o que faziam ou pararam de fazer como faziam. Todos parámos. Mas para quê? Para de lá sairmos com vontade de recriar o que havíamos deixado, por mau que isso fosse?"

A pandemia começou com cores da esperança. As cores do arco-íris. As cores de que "tudo vai ficar bem". Eram sete as cores que nos indicavam o caminho da esperança e de que, quando a curva começasse a descer, haveria um dia melhor.

Volvidos cerca de quatro meses, tudo se resume ao preto e ao branco.

Olho para a capa do álbum "The Dark Side of the Moon" e só me faz sentido a contra capa em que a força pujante da esperança carregada de cores se debate com a inversão da forma para de lá sair apenas um raio de luz pálida a atravessar o vazio.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui