Nuclear: brincar com as nossas vidas
João Camargo Investigador de alterações climáticas
09 de junho de 2017

Nuclear: brincar com as nossas vidas

Empresas, governos controlados por empresas e governos subjugados por outros governos, continuam a jogar com as nossas vidas ao permitir a extensão do nuclear na Península Ibérica perante todos os alarmes técnicos e sociais que foram dados nos últimos anos

Dia 10 de Junho centenas de pessoas partem de Portugal, rumo a Madrid, para participar na manifestação ibérica contra a energia nuclear, contra a continuação das caquéticas centrais nucleares espanholas, e em concreto, contra a expansão da Central de Almaraz, agora com um aterro de resíduos, para mais 20 ou 30 anos. Empresas, governos controlados por empresas e governos subjugados por outros governos, continuam a jogar com as nossas vidas ao permitir a extensão do nuclear na Península Ibérica perante todos os alarmes técnicos e sociais que foram dados nos últimos anos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui