O novo pacto da Justiça
António Ventinhas Presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público
08 de janeiro de 2020

O novo pacto da Justiça

Como referiu Albert Einstein "a definição de insanidade é fazer a mesma coisa repetidamente e esperar resultados diferentes". Se queremos que algo mude na Justiça portuguesa não podemos continuar a ter as mesmas leis e os mesmos recursos humanos e técnicos.

No dia 1 de Setembro de 2016, Sua Excelência o Presidente da República, na cerimónia oficial de abertura do ano judicial, apelou a que os parceiros judiciários criassem plataformas de entendimento que abrissem posteriormente o caminho a um Pacto de Justiça entre os partidos políticos.

Durante cerca de um ano o Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, a Associação Sindical dos Juízes Portugueses, a Ordem dos Advogados, a Ordem dos Solicitadores e Agentes de Execução e o Sindicato dos Funcionários Judiciais debateram e trabalharam vários temas.

O acesso ao Direito, a organização judiciária, a Justiça económica e o combate à criminalidade económico-financeira foram alvo de profunda reflexão em várias reuniões.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login