Notícia

Europa

Projecções dão extrema-direita em terceiro lugar na Suécia

09.09.2018 22:41 por Diogo Barreto
As urnas no país fecharam e as primeiras sondagens mostravam que o partido de Democratas Suecos surge atrás da coligação de centro esquerda e da coligação de centro direita.
Foto: Jonathan NACKSTRAND / AFP
Foto: Jonathan NACKSTRAND / AFP
Foto: Jonathan NACKSTRAND / AFP

Eleições na Suécia

As primeiras projeções nas eleições legislativas na Suécia deste domingo dão a vitória à coligação social-democrata, com a coligação de esquera a poucos pontos percentuais, mas em segundo lugar. A extrema-direita, Democratas da Suécia, é a terceira força mais votada, avança a AFP, depois de muitas sondagens que afirmavam que pdoeria vir a transformar-se na segunda força política do país.

Com 85% dos votos já contados na Suécia, os números dão a vitória aos Social Democratas, com 28,2% dos votos, seguindo-se os Moderados (19,7%) e o os Democratas da Suécia (17.7%) em terceiro lugar. Isto significa que a centro-esquerda tem 40.6%, enquanto a centro-direita consegue 40,2%. 


O partido de extrema-direita Democratas Suecos apresentou-se como anti-imigração e anti-União Europeia, surgindo com uma projecção de 16,3%, uma subida em relação à eleição anterior em que obtiveram 12,9%.

Segundo a televisão TV4, a coligação entre os social-democratas, os Verdes e o Partido de Esquerda pode ficar com cerca de 40,1% dos votos, numa primeira sondagem.

pub

Até ao momento, nenhum dos partidos mostrou qualquer interesse em dialogar com o SD ponderar uma coligação com o terceiro partido mais votado. No entanto, este crescimento da extrema direita levou a um debate político, em plena campanha, muito focado na questão da imigração e nas sua consequências. 



pub
pub