Vegans éticos têm direito a proteção devido à sua crença, decide tribunal

Vegans éticos têm direito a proteção devido à sua crença, decide tribunal
Leonor Riso 03 de janeiro de 2020

Quem segue os princípios do veganismo ético tem direito a que haja comida adequada no local de emprego, por exemplo. Decisão foi tomada depois de um zoólogo processar o seu antigo empregador.

Escolher ser vegan por razões éticas é uma "crença filosófica" que garante proteção pela lei, decidiu um tribunal do Reino Unido. O juiz decidiu que o veganismo ético – ou seja, viver de maneira a evitar todo o mal aos animais – é abrangido pela Lei da Igualdade do Reino Unido de 2010. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais