Nova Zelândia diz que "venceu batalha" contra a covid-19

Nova Zelândia diz que 'venceu batalha' contra a covid-19
Diogo Barreto 27 de abril de 2020

A primeira-ministra diz que o país conseguiu uma primeira vitória importante contra este vírus e que já é possível começar a ser feita uma abertura da sociedade.

A primeira-ministra da Nova Zelândia declarou que o país "venceu a batalha" contra a covid-19. Este país é um dos que tem servido de exemplo de estratégias eficazes contra o novo coronavírus e que não recorreu à técnica de achatamento da curva, mas sim à tentativa de eliminar o vírus.

A Nova Zelândia tem 1.469 casos confirmados de infeção e 19 mortos e, segundo Jacinda Ardern, conseguiu parar a propagação descontrolada do SARS-CoV-2 e que as medidas de contenção começam já a a ser aliviadas esta segunda-feira à noite. E foram as medidas de contenção que levaram a Nova Zelândia a ser um caso de sucesso. Atualmente, na Nova Zelândia, a transmissão está a aocntecer a um ritmo de 0,4. Em comparação, em Portugal, entre 21 de fevereiro e 16 de março, a doença era transmitida a um ritmo de 2,08 – ou seja, cada doente infetado contagiava com o novo coronavírus 2,08 pessoas. Este fator baixou, nos últimos dias para 0,91.

Quando havia apenas seis casos de contaminação no país e ainda nenhuma morte, o governo neo-zelandês decidiu instaurar um nível de contenção elevado, fechando fronteiras logo a 20 de março e escolas, bares e restaurantes seis dias depois. Foram também proibidos os acessos a praias e parques infantis, sendo permitidos apenas os famosos "passeios higiénicos". 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais