Membro do Daesh detido pela secreta indiana denunciou bombista do Sri Lanka

Correio da Manhã 23 de abril de 2019

Zahran Hashim é um clérigo radical islâmico conhecido por semear o ódio no YouTube.

Os serviços secretos da Índia detiveram um homem com ligações ao Daesh que denunciou Zahran Hashim, apontado como sendo o cabecilha do massacre no Sri Lanka. A detenção aconteceu semanas antes dos ataques de domingo de Páscoa. 

Foi com base nas informações obtidas em interrogatório ao suspeito que a secreta indiana avançou com os avisos ao governo do Sri Lanka para um possível ataque naquele país, segundo avança a CNN. Apesar dos alertas, as autoridades cingalesas nada terão feito. 

O suspeito deu aos investigadores o nome de Zahran Hashim, que terá treinado no Daesh. Segundo o suspeito, este homem está associado a um grupo extremista local implicado nos atentados.

Trata-se de um clérigo radical islâmico, também conhecido por Mohamed Zahran, que se notabilizou pelos discursos de ódio transmitidos no YouTube e que as autoridades do Sri Lanka aparentemente terão ignorado apesar de acumularem milhares de seguidores nos últimos três anos. Os vídeos foram retirados daquela plataforma após os atentados que mataram pelo menos 321 pessoas, incluindo um cidadão português. 


Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação