Homem de 30 anos morre de covid-19 depois de ir a "festa de covid"

Homem de 30 anos morre de covid-19 depois de ir a 'festa de covid'
Diogo Barreto 13 de julho de 2020

Médica revelou que antes de morrer, o homem disse à enfermeira que acompanhava o seu caso: "Acho que cometi um erro. Pensava que isto era um embuste, mas não é".

Depois de ter marcado presença numa "festa covid", no Texas, EUA, um homem de 30 anos morreu infetado pelo novo coronavírus. O paciente acreditava que a covid-19 era um embuste.

Em declarações aos jornalistas, a diretora do Hospital Metodista de San Antonio, Jane Appleby, contou que "pouco antes de morrer", o paciente olhou para a enfermeira e disse: "Acho que cometi um erro. Pensava que isto era um embuste, mas não é". A médica acrescentou que não queria "ser alarmista", mas que considerava necessário partilhar "exemplos do mundo real para que a comunidade entenda que este vírus é muito sériuo e se espalha facilmente".

As festas covid-19 são festas organizadas por uma pessoa infetada com o SARS-CoV-2 e que promovem encontros para testar se o vírus é mesmo real e se se transmite com a facilidade ocm que tem sido reportado, explicou ainda Jane Appleby, que sentiu necessidade de prestar estas declarações depois de ter visto um aumento significativo na taxa de positivos. Há algumas semanas apenas 5% dos testes eram positivos. Mas a semana passada eram já 22% os positivos. Entre os pacientes há cada vez mais jovens com idades compreendidas entre os 20 e os 30 anos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais