Governo francês aperta cerco aos coletes amarelos

Negócios 07 de janeiro de 2019

Após mais um fim-de-semana de protestos violentos, o primeiro-ministro francês anunciou esta segunda-feira um endurecimento da legislação contra actos de vandalismo. Philippe prometeu ontem 80 mil polícias para fiscalizar manifestação de sábado.

Por Manuel Esteves - Jornal de Negócios

O primeiro-ministro francês anunciou esta noite noite um endurecimento da lei de modo a castigar os participantes em manifestações ilegais e os que se envolvam em atos de vandalismo. "Aqueles que aparecem de cara tapada, cometem hoje em dia uma contra-ordenação, amanhã deverá ser um delito.

Devem ser os vândalos a pagar e não os contribuintes", afirmou Edouard Philippe, numa entrevista ao canal televisivo TF1. "Não podemos aceitar que alguns se aproveitem destas manifestações para transgredir, partir e queimar. Esses nunca terão a última palavra no nosso país", declarou o primeiro-ministro, citado pelo jornal Le Monde.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais