“Foi perseguido por uma caça às bruxas ilegal”: Trump defende amigo que libertou

“Foi perseguido por uma caça às bruxas ilegal”: Trump defende amigo que libertou
Diogo Camilo 11 de julho de 2020

Pena de 40 meses de prisão para o antigo conselheiro do presidente dos EUA foi comutada pela Casa Branca, que refere que Roger Stone "já sofreu muito". Amigo de Trump havia sido condenado por obstruir investigações à conspiração russa durante as eleições que Trump venceu em 2016.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou este sábado que Roger Stone, seu amigo e ex-conselheiro condenado a 40 meses de prisão por obstruir investigações à conspiração russa durante as eleições que o levaram à Casa Branca, foi "perseguido por uma caça às bruxas ilegal", justificando assim a comutação da pena que levaria Stone para a prisão na próxima semana.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais