EUA já gastaram 4 mil milhões para desenvolver vacina para a covid-19

EUA já gastaram 4 mil milhões para desenvolver vacina para a covid-19
Diogo Barreto 09 de julho de 2020

Esta semana foi anunciado um investimento de 1,6 mil milhões na Novavax, uma empresa que não tem qualquer medicamento aprovado no mercado. Há quatro vacinas em estado avançado de teste.

Os Estados Unidos da América, o país mais afetado pela pandemia de covid-19, vai pagar 1,6 mil milhões de dólares à Novavax para que estes aumentem a sua capacidade de desenvolver uma vacina parra combater o novo coronavírus. Esta é a maior fatia de dinheiro pago no âmbito da Operação Warp Speed que pretende acelerar o processo de desenvolvimento de uma vacina.

Apesar de nunca ter tido um produto no mercado, a Novavax é uma das farmacêuticas onde têm sido depositadas mais esperanças para uma nova vacina. Segundo o jornal norte-americano The New York Times, a Novavax fica contratada para fornecer 100 milhões de doses desta nova vacina até ao início do próximo ano, caso os ensaios clínicos comprovem que é de facto eficaz contra o SARS-CoV-2 (nome do vírus que provoca a covid-19).

Até ao momento, os EUA já investiram mais de 4 mil milhões de dólares no desenvolvimento de vacinas contra este coronavírus. Mas o governo de Donald Trump tem sido amplamente criticado pela falta de transparência relativamente aos fundos: de onde vêm, para que servem e como se decide que laboratórios irão receber cada quantia. Até ao momento, seis empresas privadas receberam dinheiro no âmbito da Operation Warp Speed. A segunda maior fatia total deste bolo foi para a britânica AstraZeneca, com 1,2 mil milhões de dólares de financimento. Já a Moderna Therapeutics recebeu a quantia mais modesta de 500 milhões de dólares apesar de também nunca ter tido nenhum produto no mercado e de estarem a explorar um método que acabou por nunca resultar numa vacina útil.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais