Epidemiologista-chefe dos EUA não se reúne com Trump há mais de dois meses

Epidemiologista-chefe dos EUA não se reúne com Trump há mais de dois meses
Diogo Camilo 13 de julho de 2020

O líder da equipa de combate à covid-19 nos Estados Unidos, Anthony Fauci, tornou-se capa de jornal e constante presença nas televisões. Mas agora a Casa Branca está a afastá-lo dos ecrãs, numa altura em que o país regista mais de 60 mil casos por dia e caminha para os 100 mil infetados diários - tal como o epidemiologista previu.

Tornou-se a figura principal de combate à covid-19 nos Estados Unidos, mas agora raramente aparece em público. Anthony Fauci, epidemiologista que se tornou conselheiro da Casa Branca relativamente à pandemia, afirmou na sexta-feira que não se reúne com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, há dois meses e que está a ser afastado das aparições na televisão numa altura.

Desde 2 de junho, dia em que Fauci viu Trump pela última vez na Casa Branca, os EUA têm aumentado o número de infeções por covid-19. Nessa altura, o país registava cerca de 20 mil infeções por dia e agora regista mais de 60 mil novos casos diários. Só este domingo, o estado da Flórida registou mais de 15 mil novos casos, um novo máximo diário. Os EUA, no total, já confirmaram mais de 3,2 milhões de infetados por covid-19.

No final de junho, Fauci alertou que os Estados Unidos podem vir a chegar ao número redondo de 100 mil novos casos de covid-19 por dia, mostrando-se "muito preocupado" com o aumento de casos por todo o país durante uma audição no Senado norte-americano. "Os números falam por si", lamenta. "Claramente não estamos em controlo total agora."

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais