Diretor da luta contra as drogas da Bulgária detido por alegada corrupção

Lusa 26 de junho de 2020
As mais lidas

Na mesma operação foram detidos outros dois altos funcionários da luta contra o crime organizado por suspeitas de proteção de grupos de tráfico em território da Bulgária e "no estrangeiro".

justiça
justiça Direitos Reservados

O mais alto responsável da luta contra o narcotráfico da Bulgária foi detido por, supostamente, receber subornos e colaborar com traficantes de drogas, anunciou hoje a Procuradoria búlgara.   

O procurador-geral Ivan Geshev anunciou, em conferência de imprensa em Sófia, que a operação decorreu na noite da quinta-feira e resultou na detenção de Tsevetan Pankov, diretor-geral do departamento de luta contra o narcotráfico, num momento em que recebia um suborno.

Na mesma operação foram detidos outros dois altos funcionários da luta contra o crime organizado por suspeitas de proteção de grupos de tráfico em território da Bulgária e "no estrangeiro".

"Estas pessoas são os máximos responsáveis da Bulgária no combate contra o tráfico de drogas e também são os oficiais de ligação com os parceiros internacionais na luta contra o narcotráfico", disse Geshev. 

Por isso, acrescentou o procurador-geral, os alegados delitos "são extremamente graves" porque estão a trair a confiança dos aliados internacionais e por "trabalharem para o crime e não contra o crime". 

Os altos funcionários contam com uma experiência de décadas nas forças de segurança búlgaras e, de acordo com a estação de televisão Nova, de Sófia, há pelo menos três anos que "facilitavam o trabalho de alguns narcotraficantes enquanto atacavam outros grupos rivais". 

O ministro do Interior, Mladen Maronov, declarou que vai ser analisado com profundidade o trabalho da Direção Geral da Luta Contra o Crime Organizado, onde trabalhavam os detidos, para verificação dos mecanismos que falharam e que precisam de ser reformados.

A comunicação social de Sófia, em artigos publicados hoje, considera a detenção escandalosa e alerta que pode afetar a credibilidade internacional da Bulgária.

Desde a adesão do país à União Europeia em 2007, a Bulgária tem estado debaixo do escrutínio de Bruxelas pelo limitado esforço na luta contra a corrupção.

O país é usado tradicionalmente pelas rotas de traficantes de heroína da Turquia para acesso aos mercados principais da Europa ocidental e nos últimos anos viu aumentar o poder das rotas de cocaína. 

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Investigação
Opinião Ver mais