Da irritação gástrica à psicose. O que Trump pode sentir graças à hidroxicloroquina

Da irritação gástrica à psicose. O que Trump pode sentir graças à hidroxicloroquina
Leonor Riso 19 de maio de 2020

O presidente dos Estados Unidos anunciou que está a tomar hidroxicloroquina como prevenção da Covid-19, o que é desaconselhado pelas autoridades médicas do seu país. Provoca queda de cabelo e irritação cutânea, entre outros problemas.

O presidente dos Estados Unidos revelou que está a tomar hidroxicloroquina como prevenção para não ser infetado pelo novo coronavírus. Quando recordado dos efeitos secundários que o fármaco pode causar, Donald Trump respondeu: "Eu tomo há cerca de uma semana e meia e ainda estou aqui."

Mas o que é a hidroxicloroquina? A droga, semelhante à cloroquina, é usada no tratamento de doenças como a malária, artrite reumatoide, o lúpus ou algumas doenças hepáticas. Porém, não tem eficácia comprovada contra a prevenção da infeção pelo coronavírus. Foi sim usada em pacientes infetados, e nos Estados Unidos o seu uso é permitido para tratar a Covid-19, em ambiente hospitalar e de investigação, em adultos e adolescentes que pesem mais de 50 quilos. 

Contudo, tem uma longa lista de efeitos secundários e o seu uso em pacientes com outras patologias deve ser muito cuidadoso. Entre os piores efeitos secundários, encontram-se os danos que pode provocar na retina e no coração. Qualquer toma tem que ser prevista com acompanhamento médico. É de recordar que Trump tem 73 anos e, em fevereiro de 2019, ultrapassou a marca de índice de massa corporal que o torna obeso. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais