Coronavírus: Comité Olímpico descarta possíveis alterações nos Jogos de Tóquio2020

Lusa 14 de fevereiro de 2020
As mais lidas

Comité Olímpico Internacional diz que "não há razão para ter planos de contingência ou contemplar a transferência" do evento, com início a 24 de julho, devido ao surto do novo coronavírus.

O Comité Olímpico Internacional (COI) descartou hoje a adoção de "planos de contingência" ou a transferência dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, com início a 24 de julho, devido ao surto do novo coronavírus.

Rio de Janeiro Jogos Olimpicos
Rio de Janeiro Jogos Olimpicos

"Não há razão para ter planos de contingência ou contemplar a transferência dos Jogos", disse o presidente da comissão coordenadora do COI, John Coates, no final de uma reunião com os organizadores de Tóquio2020, na capital japonesa.

Johan Coates afastou qualquer possibilidade de o COI operar "alterações ao programa" ou ao próprio evento, que terá sede em Tóquio, e manifestou "total confiança" nas medidas adotadas pelas autoridades japonesas no combate ao novo coronavírus (Covid-19).

"Continuamos a trabalhar em estreita colaboração com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a acompanhar com especial atenção a situação dos atletas chineses que viajem para os torneios competitivos de Tóquio2020", disse John Coates.

Ainda segundo o dirigente, o surto do coronavírus foi o tema principal da reunião do COI com os organizadores dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, que irão decorrer de 24 de julho a 09 de agosto.

"Todas as medidas adotadas pelas autoridades competentes são as apropriadas para enfrentar a situação e garantir que possamos ter Jogos seguros para atletas e público", disse John Coates.

O representante do COI admitiu que os atletas chineses poderão ter algumas dificuldades para participar em competições internacionais e até em Tóquio2020, embora admita que muitos já se encontram a treinar fora do país, para não terem problemas.

A Comissão Nacional de Saúde da China reportou hoje 121 mortes, nas últimas 24 horas, pelo novo coronavírus, designado Covid-19, fixando em 1.380 o número total de vítimas mortais em todo o continente chinês.

Segundo a Comissão Nacional de Saúde, o número de infetados cresceu 5.090, para 63.581, na totalidade da República Popular da China, que exclui Macau e Hong Kong.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais