Notícia

Mundo

Dom Quixote edita versão portuguesa de polémico livro sobre Trump

11.09.2018 12:57 por A.R.M.
A versão portuguesa de "Fear - Trump in The White House" ("Medo - Trump na Casa Branca") será editada pela Dom Quixote, do Grupo Leya, em Novembro.
Donald Trump militares EUA
Foto: REUTERS/Carlos Barria
Donald Trump militares EUA
Foto: REUTERS/Carlos Barria
Donald Trump militares EUA
Foto: REUTERS/Carlos Barria

A versão portuguesa de "Fear - Trump in The White House" ("Medo - Trump na Casa Branca") será editada pela Dom Quixote, do Grupo Leya, que conseguiu os direitos de tradução do polémico livro. 

A edição portuguesa, que estava a ser disputada por várias editoras portuguesas, será publicada pela Dom Quixote em Novembro. Escrito por Bob Woodward, um dos jornalistas responsáveis pela investigação ao Caso Watergate, de que resultou a demissão do Presidente Nixon, o livro tem causado polémica nos Estados Unidos pelo retrato que faz da presidência Trump.

Através de diversas fontes, Woodward relata bastidores da Casa Branca sob a alçada de Trump e uma série de conflitos entre membros demissionários da administração norte-americana e o Presidente, desconhecidos até hoje da opinião pública. Entre os vários temas abordados está a instabilidade com que Trump decide grandes questões da política nacional e internacional.

Um dos episódios relatados passa por o rascunho de um tweet do chefe de Estado norte-americano que assustou os lideres do Pentágono. A ser enviado, seria assumido pela Coreia do Norte como um sinal de "ataque iminente", disse o jornalista Bob Woodward numa entrevista à CBS. O tweet dizia: 'Vamos retirar os nossos dependentes da Coreia do Sul - membros da família das mais de 28 mil pessoas que ali vivem'". 

O veterano jornalista explicou que o seu livro se baseia em entrevistas e testemunhos de diversos membros da equipa da Casa Branca, que falaram sob a condição de anonimato. Um dos principais temas foi a suposta incompetência de Trump para abordar as crises internacionais. Woodward também assegura que o chefe de gabinete da Casa Branca, John Kelly, também definiu Trump como um "desequilibrado" em pelo menos uma ocasião.

pub
O livro "Medo: Trump na Casa Branca", nas bancas a partir de 11 de Setembro, abalou Washington e suscitou uma enérgica resposta do Presidente, que definiu a obra de "repugnante". "Não é mais que outro mau livro. [Woodward] teve muitos problemas de credibilidade", tinha já considerado Trump na terça-feira em entrevista ao conservador The Daily Caller.

Trump também respondeu no Twitter: "É uma vergonha qual alguém possa escrever um artigo ou um livro, com histórias totalmente inventadas para fornecer a imagem de uma pessoa que é literalmente o oposto da realidade, e que a divulgue sem qualquer consequência", escreveu Trump no Twitter. A Casa Branca referiu que o perfil de Trump inserido no livro de Bob Woodward é falso, e acusou antigos funcionários da Casa Branca que ficaram descontentes por terem sido despromovidos ou afastados dos cargos. 


pub
pub